Entendendo o hemograma: interpretação dos principais marcadores

08 nov 23Saúde
paciente fazendo hemograma

Imagine este cenário: você visita seu médico para um check-up de rotina e, como parte do exame, é solicitado um hemograma. Enquanto examina os resultados, se depara com uma série de números e abreviações que parecem indecifráveis. 

Mas, na verdade, esses números e abreviações fornecem informações cruciais sobre sua saúde. O hemograma é uma das ferramentas mais comuns e poderosas que os médicos utilizam para avaliar a saúde de seus pacientes e identificar possíveis problemas de saúde. 

Neste artigo, mergulharemos no universo do hemograma e exploraremos seus principais marcadores. Vamos desvendar o significado por trás dos números e aprender como interpretar essas informações vitais

Ao final deste guia, você estará mais bem preparado para entender o que seu hemograma revela sobre sua saúde e como ele pode ajudar na detecção precoce de diversas condições médicas. Vamos começar essa jornada de compreensão, desvendando os segredos do hemograma.

O que é hemograma? 

O hemograma é um exame de sangue amplamente utilizado para avaliar a saúde do paciente, fornecendo informações importantes sobre a composição e qualidade das células sanguíneas

Ele é uma ferramenta fundamental na medicina que ajuda médicos a diagnosticar, monitorar e entender uma variedade de condições médicas, através de marcadores como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas

Além disso, o hemograma oferece informações mais detalhadas, como a contagem de subtipos de glóbulos brancos, o tamanho e a concentração de hemoglobina nas hemácias, entre outros parâmetros.

Diferenças entre Hemograma Completo e Básico

O hemograma é uma ferramenta diagnóstica essencial na medicina, oferecendo um panorama detalhado da saúde do sangue de um paciente. Sua versão completa é uma avaliação abrangente que inclui a contagem total de células sanguíneas, como glóbulos vermelhos, brancos, e plaquetas, além de fornecer detalhes como volume corpuscular médio (VCM) e a concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM). Esses parâmetros ajudam a diagnosticar uma ampla gama de condições, desde anemias até infecções.

Em contraste, o hemograma básico foca em um conjunto mais limitado de indicadores. Geralmente, inclui a contagem de glóbulos vermelhos, a contagem de glóbulos brancos e, por vezes, os níveis de hemoglobina e hematócrito. Embora ofereça uma visão geral útil do estado sanguíneo, ele não fornece o mesmo nível de detalhe que o completo, sendo mais utilizado para checagens de rotina ou acompanhamento de condições específicas já conhecidas pelo médico.

A escolha entre um hemograma completo e um básico dependerá do contexto clínico, com o completo sendo preferido para uma avaliação inicial abrangente ou quando há suspeita de condições mais complexas. Pacientes e profissionais de saúde devem discutir a opção mais adequada, considerando os sintomas apresentados e o histórico médico. O entendimento dessas diferenças é crucial para interpretar os resultados corretamente e tomar decisões informadas sobre o cuidado de saúde.

Conheça os marcadores do hemograma

1. Glóbulos vermelhos (Eritrócitos)

Os glóbulos vermelhos, ou eritrócitos, são células sanguíneas responsáveis pelo transporte de oxigênio dos pulmões para todo o corpo. O hemograma mede a contagem de glóbulos vermelhos, conhecida como hematócrito. 

Valores abaixo do normal podem indicar anemia, enquanto valores elevados podem sugerir desidratação ou condições como policitemia. Compreender a importância dessas células é fundamental para avaliar a capacidade do seu corpo de transportar oxigênio.

2. Hemoglobina

A hemoglobina é uma proteína presente nos glóbulos vermelhos que liga-se ao oxigênio e o transporta para os tecidos

A medição da hemoglobina é essencial no diagnóstico e monitoramento de anemia, uma condição que pode ser causada por deficiências nutricionais, doenças crônicas ou problemas genéticos.

3. Hematócrito

O hematócrito é a proporção de glóbulos vermelhos em relação ao volume total de sangue. Esse indicador é valioso para avaliar a concentração de células vermelhas. 

Entender o hematócrito pode fornecer informações sobre a viscosidade do sangue, que está associada a condições como desidratação ou policitemia.

4. Glóbulos brancos (Leucócitos)

Os glóbulos brancos, ou leucócitos, fazem parte do sistema imunológico e desempenham um papel fundamental na defesa do organismo contra infecções. Seu número pode aumentar em resposta a uma infecção ou inflamação. 

Um hemograma com contagem elevada de leucócitos pode ser um sinal de infecção, enquanto uma contagem baixa pode indicar um problema na imunidade.

5. Neutrófilos, Linfócitos e Monócitos

Os leucócitos são divididos em diferentes tipos, como neutrófilos, linfócitos e monócitos. Cada um tem funções específicas no sistema imunológico. 

Os neutrófilos geralmente aumentam em resposta a infecções bacterianas, enquanto os linfócitos estão envolvidos em respostas imunológicas mais específicas. 

Os monócitos desempenham um papel na resposta a infecções crônicas. O hemograma fornece informações detalhadas sobre esses subgrupos.

6. Plaquetas (Trombócitos)

As plaquetas são pequenas células sanguíneas que desempenham um papel crucial na coagulação. 

Se a contagem de plaquetas estiver muito baixa, o risco de sangramento aumenta, enquanto níveis elevados podem levar a coagulação excessiva

A medição das plaquetas é fundamental para avaliar a capacidade de seu corpo de controlar hemorragias.

7. VGM, HCM e CHCM

Essas siglas representam parâmetros relacionados ao tamanho e conteúdo das hemácias. O Volume Corpuscular Médio (VGM) mede o tamanho médio das hemácias, e valores anormais podem indicar diferentes tipos de anemia. 

A Hemoglobina Corpuscular Média (HCM) mede a quantidade média de hemoglobina em uma hemácia, enquanto a Concentração de Hemoglobina Corpuscular Média (CHCM) avalia a concentração de hemoglobina em uma hemácia. 

Esses parâmetros são fundamentais na diferenciação de vários tipos de anemia.

8. RDW

O índice de largura de distribuição dos glóbulos vermelhos (RDW) avalia a variação no tamanho das hemácias. Valores elevados podem indicar uma ampla variação no tamanho das hemácias, o que pode ser observado em várias condições, incluindo anemia ferropriva.

A interpretação dos resultados do hemograma deve ser feita por um profissional de saúde qualificado, pois os valores de referência podem variar com base em fatores como idade, sexo e histórico médico do paciente. 

Além disso, os resultados do hemograma devem ser considerados em conjunto com outras informações clínicas.

Conclusão

Como vimos, o hemograma é uma ferramenta essencial na avaliação da saúde, fornecendo informações valiosas sobre a composição do sangue e indicando possíveis problemas médicos. 

Compreender os principais marcadores do hemograma, como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas e outros parâmetros, pode ajudar você a acompanhar sua saúde e discutir resultados com seu médico.

Mantenha o controle de sua saúde por meio do acompanhamento regular e do diálogo aberto com sua equipe médica. O hemograma é uma das muitas ferramentas disponíveis para garantir que você esteja no caminho certo para uma vida saudável e bem cuidada.

Conheça a Exmed

E por falar em hemograma e cuidados com a saúde, você conhece a Exmed? 

A Exmed oferece um novo jeito de cuidar da sua saúde. Uma alternativa inovadora que dá acesso à Telemedicina 24h, consultas e exames com valores mais acessíveis e um pacote de seguros com diárias para internação hospitalar e outras coberturas. 

Para ter acesso a essa nova solução de saúde é preciso baixar o App da Exmed e contratar o Exmed Pass ou Exmed Life. Assim, você terá uma conta digital para realizar um aporte e fazer o pagamento mensal da solução e aquisição dos serviços médicos da rede credenciada, de acordo com a sua necessidade. 

A Exmed é uma Healthtech, que traz uma proposta totalmente inovadora no acesso a serviços de saúde no Brasil. 

Ela une, através de uma conta digital, uma rede de serviços médicos de qualidade, com preços justos e um pacote de seguros, com R$406 mil em coberturas, que inclui diárias de internação hospitalar de até R$200 mil, seguro morte e invalidez por acidente e auxílio funeral. 

Para mais informações sobre saúde e bem-estar, siga-nos em nossas redes sociais e acesse o nosso blog

 

Fique por dentro das novidades para uma vida saudável: assine nossa newsletter.

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Exmed.